Sobre o projeto

Segunda via. - Diga não e preserve.

X
Autores

Paulo Cezar Chagas dos Santos

Anselmo Leal Ferreira Junior


Contato

Paulo Santos - paulocezarchagassantos@gmail.com

Anselmo Ferreira - aferreira.ad@gmail.com


Quer viabilizar este projeto? Clique em “Apoie essa ideia”. As condições de implementação deverão se negociadas diretamente com o autor. Nós sugerimos uma remuneração de R$5.000,00 para o(s) autor(es).

Apoie essa ideia.

Sobre o projeto


A proposta básica da campanha é conscientizar a população sobre o uso dos papéis termo-sensíveis usados nas máquinas de cartão. Incorporados à rotina, eles passam despercebidos e causam um grande impacto na natureza.
Normalmente, as pessoas aceitam sua segunda via por não tomar atitude de negá-la. Com excessão da minoria que utiliza as vias para contabilizar e organizar suas finanças, a maioria das pessoas pegam a via e jogam na lata de lixo mais próxima. As pessoas que realmente precisam, a utilizam por não ter outra solução e normalmente jogam fora após contabilizá-la.

Um fato alarmante sobre este tipo de papel é que ele não pode ser reciclado. Pois conta com inúmeros componentes químicos que contaminam os outros papéis. Estudos comprovam que além de tudo, ele pode ser nocivo à saúde.

Papéis de 2ª via em números

Ao fazer algumas contas simples, logo ficamos surpresos com os números:

Uma bobina tem 2700 mm de comprimento. E, cada via tem, em média, 65 mm. Logo, cada bobina emite aproximadamente 41,5 vias.

Fazendo um cálculo médio por estabelecimentos:
1 estabelecimento utiliza 15 bobinas por mês.
5.000 estabelecimentos – 75.000 bobinas por mês.

75.000 bobinas multiplicados 2700 mm de papel = 202 km de papel, consumidos por 5.000 estabelecimentos em 1 mês.

E no Brasil inteiro? E no mundo? Que número seria? Qual deve ser o impacto que isso gera para natureza?

Com uma população conscientizada em negar a 2ª via, podemos cortar em 50% o consumo desse papel no planeta. Apenas com a atitude de dizer não no caixa.

Cliente

Escolhemos o cliente Greenpeace para assinar a campanha, por ser uma ONG que não mede esforços para proteger a natureza.

Em algumas peças, como no caso do aplicativo móbile, propomos uma parceria entre Greenpeace e Visa.

Essa parceria é necessária ao propor uma substituição das segundas vias impressas pelas virtuais. Para a Visa, é vantajoso por agregar à marca os conceitos de sustentabilidade.

A campanha

Não podemos ser incoerentes em fazer uma campanha com foco sustentável gastando rios de dinheiro, e, no nosso caso, combater o uso de papel usando papel. Toda nossa campanha foi criada para ser realizada em baixo custo, e no lugar do papel, serão usadas as próprias segundas vias.

Conceito Criativo
2ª via. Diga não e preserve.

Peças
- Ação nos pontos de venda
Mensagem de conscientização impressa nas próprias vias de cartão.

- Outdoors
Produzidos artesanalmente, são feitos através da colagem das próprias segundas vias que são combatidas pela campanha. Os elementos gráficos serão sobrepostos através de processo serigráfico.

- Ação de guerrilha
Em parceria com artistas plásticos, será feita uma instalação artística de árvores em locais movimentados. As folhas da árvore serão compostas de papéis de segunda via, que foram descartados. A mensagem é clara e conceitual, além de ser uma ação com alta probabilidade de viralização.

- Filme Youtube
Ideia de filme com baixo custo de produção. Passa a mensagem de forma clara e conceitual. Será veiculado na internet, sem compra de mídias.

- Aplicativo móbile
É fácil mandar parar de usar as vias, sem propor uma outra solução. Em parceria com uma bandeira de cartões, o aplicativo substitui as segundas vias, mostrando em tempo real as compras que o consumidor faz. Além de mostrar o histórico de compras, status de quantos metros de papel ele já economizou e status global de todos os usuários do aplicativo.

Conclusão

Acreditamos que nossa campanha atende plenamente os requisitos do briefing. É inovadora, é focada em transformar uma situação e o comportamento das pessoas e é economicamente viável. Além de abranger mais de um tema proposto: ela se relaciona indiretamente à alimentação e transporte, e diretamente ao lixo, poluição, enchentes, educação e cultura.

Atenciosamente,

Anselmo Ferreira (Diretor de arte) e Paulo Santos (Redator).

Faça a diferença - Conheça as ideias finalistas e veja como apoiar!

Centenárias_WiFi

Serão colocados Wifi em árvores centenárias de São Paulo para fortalecer a ligação entre o usuário e a vegetação nativa da cidade. O acesso será gratuito e provido por um equipamento que não ficará fisicamente na árvore, mas em suas proximidades.

Autores
Pedro Sperandio Chamme
Rodrigo Augusto Sganzerla
Saiba mais

Cab riders

É um aplicativo que permite aos ciclistas chamarem um taxi equipado com um bike rack para levá-los ou trazê-los de volta de seus passeios. Além disso, o aplicativo oferecerá dicas das melhores rotas para biclicletas na cidade.

Autores
Rodolfo Marques do Nascimento
Werner Pockel Faria
Saiba mais

Hemoglobina

É uma plataforma que conecta doadores de sangue, artistas e investidores com a finalidade de aumentar os níveis dos bancos de sangue do brasil, e possibilita a realização de shows de bandas internacionais para o país. Uma espécie de "bloodfunding".

Autores
Humberto Nogueira
Marcelo de Holanda
Saiba mais

PraQtransito

Trata-se de um aplicativo para amenizar a rotina estressante do trânsito na cidade de São Paulo transformando o dia-a-dia em um game social. Ganha-se pontos de acordo com atitudes como usar o transporte público, dar ou aceitar carona.

Autores
Rafael Nicioli Paes
Mariana Braga da Cunha Nicioli Paes
Saiba mais

Walk the dog

Com o Walk the Dog, cães provinientes de abrigos serão disponibilizados a frequentadores de parques e calçadões de praia para passeios, brincadeira e companhia, pelo período de uma hora.

Autores
Camila Maia da Conceição Gurgel
Miriam do Carmo Souza
Saiba mais

As lixeiras
inseparáveis

O projeto deixa mais divertida e facilita a separação do lixo dentro de casa ou no escritório. Os autores desenvolveram um item de decoração: lixeiras duplas inseparáveis (uma para o lixo orgânico e outra para o que pode ser reciclado) e ilustradas com personagens que estão sempre juntos no cinema ou literatura.

Autores
Marcela Studart Correa Barreto
João Ricardo Batista Rios
Saiba mais

Color 8

É uma pulseira com tecnologia hidrosensível que muda de cor em 8 minutos após ser molhada, indicando o tempo ideal de um banho. Além de reduzir o consumo de água, a ideia é destinar parte da venda das pulseira para programas de combate à seca.

Autores
Adiel "Ben" Araújo
Marcos Müller Rodrigues Santos
Saiba mais

Mil metros limpos

É um projeto de crowdfunding que propõe o apadrinhamento de cotas mínimas de 10 cm para revitalização de um rio poluído.

Autores
João Gabriel Gragnani
Consuelo lopes marques
Saiba mais

Reverso

A proposta é implantar o fornecimento - pelos supermercados e damais estabelecimentos comerciais - de sacolas plásticas biodegradáveis nas cores azul, vermelho, verde, amarelo e marrom, conforme padrão internacional.

Autores
Marcos Magalhaes Cunha
Derval de Oliveira Braga Jr
Saiba mais

Atletas urbanos

É uma rede social pensada e desenvolvida para estimular a prática de atividades físicas na campanha de pessoas que fazem o mesmo esporte na mesma região e, com isso criar um estímulo para a prática, utilizando e valorizando os espaços urbanos.

Autores
Jéssyka Fernandes Vieira
Marcelo Francisco Costa Neto
Saiba mais

Doe seu peso

A campanha propõe em parceria com academias para estimular as pessoas a perderem peso e trocar os quilos perdidos por alimentos doados a instituições filantrópicas.

Autores
Fabio Seidl
Guto Kono
Saiba mais

Ponto verde

Permite que o morador ajude a construir coletivamente um grande mapa virtual de onde descartar sete produtos: aparelho celular, lâmpadas, garrafas PET, embalagens longa vida, pilhas, baterias de celular, papel e revistas.

Autores
Gabriel Carolino Ferreira Veras Rodrigues
Saiba mais

Segunda via.
Diga não e preserve.

"Segunda via. Diga não e preserve". O usuário do cartão de crédito é incentivado a não pedir a segunda via impressa, mas recebê-la por meio virtual.

Autores
Paulo Cezar Chagas dos Santos
Anselmo Leal Ferreira Junior
Saiba mais